• Guarani
  • Marcus Viníciusdiz:
    02/05/2015 at 22:07

    “À eterna rádio Guarani FM de Belo Horizonte

    Hoje é 1º de maio e o feriado está cinza. Estou ouvindo Elis Regina, Chico Buarque, “The Doors” por MP3, e tentando aceitar a realidade. Perdemos muito ontem. Não somente uma ótima rádio que entendia de música de verdade. Perdemos cultura, perdemos voz, perdemos representação e perdemos como sociedade de uma forma geral. Espero que recuperemos…

    Só ontem eu percebi o quanto essa rádio era importante, enquanto ouvia as últimas horas de sua programação. Foi como se um amigo estivesse partindo lentamente e só me restasse aproveitar cada segundo final. Ouvir os últimos 3 minutos com nosso queridíssimo Luiz Fernando Freitas encerrando o “Noite no ar” com “The end / The Doors” me fez chorar como não fazia há anos, talvez desde a minha infância. Só aí me lembrei que a escutava há cerca de 20 anos (desde que comecei a ouvir rádio) e que ela esteve presente em muitos momentos bons da minha vida. Sempre que eu ligava o rádio, ele já estava sintonizado na 96,5 FM. Onde mais eu poderia escutar MPB de qualidade, Rock do bom, samba, música clássica, jazz, tudo isso salpicado com o melhor da Beatlemania??! A constatação de que isso realmente acabaria me deixou inconsolável. Espero que passe…

    Esse contexto me fez pensar em quantos cinemas, teatros e rádios já perdemos para as religiões do capitalismo. Não sou ateu, mas também não tenho “carteirinha” de religião nenhuma. Me assusta a idéia fanática de delegar as decisões da minha vida a alguém, seja ele padre, pastor, médico ou qualquer outra coisa. Isso exige um nível de confiança alto demais, especialmente pros dias de hoje. Basta olhar a história da humanidade para ver o quanto as religiões provocaram guerras e manipulações de acordo com seus próprios interesses. Tendo isso em vista, procuro aprender o que elas ensinam de bom (e nessa parte todas dizem praticamente a mesma coisa: você colhe o que planta, faça o bem, ame o próximo, etc.) e tento não pensar nas coisas ruins que cada uma já fez. Mas, quando elas destroem justamente nosso patrimônio cultural, usando a força do dinheiro profano, o que era apenas antipatia se torna revolta. Espero que passe…

    Na minha opinião, se religião é o que te religa a Deus, então a música é o caminho onde eu encontro isso com maior autenticidade. O silêncio que ficou após as 2 últimas horas do programa “Kacophonia” foi muito pesado, e chegou a doer lá no fundo com uma sensação de que não há mais espaço para o que é realmente bom nesse mundo. A ausência da Guarani essa manhã confirmou o quanto ela é insubstituível. Espero que voltem…”

    Ps: No link abaixo está a despedida com os últimos 3 minutos da rádio ao vivo, com “The End” do The Doors. Muito bonito

  • Marcus Viníciusdiz:
    02/05/2015 at 22:04

    Caros amigos,
    Para aqueles que ainda não sabem, lamentavelmente a rádio Guarani FM de Belo Horizonte deixou de existir na madrugada deste 1º de maio de 2015.
    Ela foi repassada para mais uma rádio gospel, que atua em 12 localidades do Brasil, e os microfones foram desligados à meia noite de 30/abr.
    E o que é pior: o silêncio dos Diários Associados sobre a venda nos faz imaginar coisas, principalmente considerando o cenário político do país cada vez mais ocupado pelos fanáticos religiosos.
    Isso foi um duro golpe para a cultura de Minas Gerais, uma vez que a rádio existia desde 1936 (79 anos) e sempre foi conhecida pela sua programação de altíssima qualidade.
    Sabia dosar com maestria gêneros como Rock, Jazz, MPB, Clássico, Samba como nenhuma outra rádio, e certamente será insubstituível.
    Sendo assim, resolvi compartilhar o texto que segue.

  • MAGDA THOMÉ SPELTZ mtspeltzdiz:
    12/04/2015 at 17:31

    Com muita indignação inteirei-me dessa situação. Essa rádio, junto com a Inconfidência, formavam uma verdadeira resistência contra esse mercado consumista de música. Fiquei muito triste, e marco o
    meu protesto.

  • rogerio brandaodiz:
    02/04/2015 at 8:51

    Triste notícia que não deveria ser verdadeira. Caso ocorra mesmo a venda dessa maravilhosa rádio, estaremos perdendo o que há de melhor em programação musical aqui nas Minas Gerais. É sem dúvida a rádio de extremo bom gosto, com programadores de alta qualidade e conhecimento musical em todas as vertentes da musica. Não deixemos que um das melhores rádios do Brasil, senão a melhor delas, feche as portas para abrir-se o caminho da evangelização barata e comercial, de clara exploração dos seus fieis e equivocados seguidores. Não deixemos que essa negociação progrida, a Guarani não pode fechar e nos privar de sua programação cultural tão importante para o nosso carente público de boas músicas. Fica o meu exacerbado protesto.

  • Ceciliadiz:
    01/04/2015 at 8:26

    FICA RÁDIO GUARANI!!!!!!!

  • Angela Maria Malverdediz:
    31/03/2015 at 22:43

    Fica Rádio Guarani FM!!!!

  • Rômulo Cássiodiz:
    31/03/2015 at 21:45

    É um absurdo. Essa corja de “bandidos engravatados´´, usam a igreja e os coitados dos fiéis para lavarem dinheiro. O governo tinha que interferir nisso. Daqui algum tempo, vai se ligar o rádio e o som emitido será: – ALELUIA IRMÃO, ou também, SAI CAPETA. O Brasil está afundando em um poço sem fundo meus amigos. Nunca pensei que voltaria a morar fora do meu país, só que, não vejo nada de bom no futuro desse meu país que amo tanto. Infelizmente.

  • JANAINAdiz:
    31/03/2015 at 14:22

    FICA RÁDIO GUARANÍ,POR FAVOR.NÃO NOS DEIXE ÓRFÃOS.

  • Danilodiz:
    31/03/2015 at 12:15

    Não deixe de existir, Guarani sua linda!

  • Robsondiz:
    31/03/2015 at 10:54

    Protesto? Vai caçar um serviço.

  • Céliodiz:
    31/03/2015 at 5:27

    A rádio Guarani é a minha referencia de boa música, foi ouvindo essa rádio que aprendi admirar musica erudita, MPB e fico extremamente preocupado com o futuro da boa música em Minas e no Brasil.

  • Alisson Fagundesdiz:
    30/03/2015 at 16:11

    A Guarani é uma das 3 rádios que admiro na capital mineira acompanhada da Inconfidência e Itatiaia. Me recordo muito bem da 107 Fm e da extinta 99,90, onde ambas viraram Rádios Góspels.
    Pra ser sincero nesse nosso País temos que brigar por tanta coisa errada , que sinceramente não sabemos por onde começar.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *